O que é o plano para auditoria de Gestão de Patrimônio

auditoria
O próprio nome do plano para auditoria de gestão de patrimônio explica bem o que ele é. Antes de iniciar uma auditoria é necessário seguir alguns passos bem definidos e estabelecer um planejamento que deverá ser seguido. Esse é o plano para auditoria.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Um ponto importante desse planejamento é a criação de uma cultura de auditoria em toda a empresa, treinando colaboradores e estabelecendo procedimentos que vão ajudar em todo o processo não só da auditoria que está chegando, mas também em outras que vão ser realizadas no futuro.


Do ponto de vista da gestão, é preciso entender que a auditoria não deve ser encarada como mais uma dor de cabeça burocrática. Ao contrário, ela possibilita que erros e inconsistências em processos sejam encontrados, o que pode inclusive evitar fraudes, sanções causadas por falhas, e ainda podem mostrar quais são os pontos em que o gestor precisa focar em busca de melhorias.


Neste artigo do Blog da Integrade vamos discutir os principais passos para a criação de um plano para auditoria de gestão de patrimônio, de modo que a empresa possa aproveitar de forma consistente os benefícios da auditoria. Acompanhe!


Leia também! Como funciona a auditoria externa?


Plano para auditoria: entendendo conceitos


Antes de mais nada é preciso conhecer bem os conceitos que envolvem a auditoria. Ela é um estudo minucioso dos ativos imobilizados da empresa. Três colunas principais serão esmiuçadas durante o processo: o inventário, a depreciação e o teste de recuperabilidade.


O inventário é o levantamento físico (incluindo a localização) de todos os bens da empresa. A depreciação é a perda do valor dos ativos em função do uso e do tempo de vida de cada um. O teste de recuperabilidade é a mensuração do valor que cada um desses bens ainda representa para a empresa.


Existem dois principais tipos de auditoria, a interna e a externa. Sendo que:


● A Auditoria Interna é realizada por um ou mais colaboradores da instituição auditada. Seu principal fim é buscar uma avaliação completa da segurança dos controles internos. Além de apurar a qualidade destes processos, ela pode apontar maneiras de melhorar os pontos falhos.


● A Auditoria Externa é a análise das demonstrações financeiras. Ela é feita por auditores terceirizada e independente, garantindo assim a liberdade na busca pelos resultados, sem pressões internas.


Também é necessário ficar claro que existem outras subdivisões entre as auditorias. Por exemplo, a auditoria financeira, a de cumprimento, a operacional e a de gestão de patrimônio. Cada uma tem suas características e objetivos próprios, mas todas têm em comum a necessidade de seguir as normas expressas pelas NBC TAs (normas de auditoria).


Leia também! Auditoria Interna e Auditoria Externa: entenda como se preparar


Como se preparar para a auditoria?


O plano para auditoria de gestão de patrimônio consiste em estabelecer como será cada etapa do processo de auditoria. Cada departamento da empresa que será impactado precisa saber exatamente qual será o seu papel nessa auditoria, e isso exige um trabalho de comunicação interna.


Sendo assim, a preparação para a auditoria deve começar muito antes da chegada dos auditores e tem como ponto de fundamental importância o estabelecimento de procedimentos e objetivos de forma clara e objetiva para todos os colaboradores envolvidos.


Se você acompanha o nosso blog, já conhece bem a importância da gestão patrimonial para os resultados de uma empresa. A excelência nesse tipo de gestão está diretamente ligada a um laudo sem ressalvas da auditoria.
Em outras palavras, só há uma boa gestão de bens quando o gestor tem um perfeito conhecimento de todo o seu patrimônio. A auditoria adota procedimentos técnicos para o inventário, depreciação e teste de recuperabilidade, de forma que o gestor tenha um laudo sem ressalvas que realmente expresse a realidade do patrimônio.


Tentar enganar a auditoria é sabotar a própria gestão de patrimônio da empresa. Por isso, adotar medidas para a criação de uma cultura de auditoria, com a perfeita conscientização dos colaboradores sobre a importância desse processo, é de fundamental importância.


Leia também! Auditoria: antecipe-se sem ressalvas


Como fazer o plano de auditoria de gestão de patrimônio


Esse plano deve conter informações bem específicas. Por exemplo, como será a divisão dos ativos, qual o tipo de tipo de emplacamento que eles receberão, qual será o tamanho e quem serão os responsáveis pelas equipes. Além disso, devem ficam claros os dados a serem coletados, equipamentos usados, cronograma de ações e onde estão os bens.


Além do planejamento, há a preparação para a realização do inventário de imobilizado. Equipamentos e materiais devem ser comprados, equipes precisam de informações e treinamentos. Isso exige tempo e recursos.


Contar com parceiras que tenham pleno conhecimento de todos esses pontos é um caminho certeiro para o sucesso da auditoria. Uma boa consultoria especializada conta com profissionais com ampla experiência e que estão em constante processo de atualização para conhecer as técnicas e métodos mais modernos para oferecer os melhores serviços.


Se você procura esse tipo de consultoria especializada, é hora de conhecer uma empresa com essas características. Esse é o caso da Integrade Consulting.
Se você ainda tem dúvidas sobre o assunto, entre em contato com um de nossos especialistas agora mesmo e dê faça a mais perfeita preparação para a sua auditoria.

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Explore mais

outsourcing
Sem categoria

Outsourcing patrimonial reduz o tempo de resposta da gestão

Sem dúvida a redução do tempo de resposta da gestão para diversas questões estratégicas é uma das vantagens da contratação de um serviço de outsourcing patrimonial. Os motivos disso estão na própria lógica do serviço: trazer para dentro da organização a expertise de uma área que em geral não é dominada plenamente pelos colaboradores.

depreciacao
Controle Patrimonial

Depreciação Técnica x Depreciação Contábil: entenda as diferenças

O conceito de depreciação, seja ela técnica ou contábil, não é difícil de entender. Você que está lendo este texto tem um dispositivo para isso, provavelmente um celular, um tablet, um computador ou um notebook. Pense um pouco e tente se lembrar de quando este equipamento foi comprado.

Você deseja melhorar a performance do seu negócio?

Nos envie uma mensagem

fale com a gente
Logo_rodapé_desktop

Av. Adolfo Pinheiro nº 1.000
Conj. 123 – 12º andar
Santo Amaro – São Paulo – SP
CEP: 04734-002
Fone: (11) 5081-5001

                    Redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Está interessado em algum dos nossos serviços?

Entre em contato agora mesmo!

× Entre em contato