O que é o Laudo PPA? 

O Laudo PPA tem a função de alocar os recursos pagos por uma organização na obtenção do controle de um ou mais negócios de uma outra entidade., de acordo com as regulamentações impostas pelo CPC 15, pela Norma Internacional de Contabilidade IFRS 3, pela Lei 12.973/14, e pela Instrução Normativa RFB 1.515/14 da Receita Federal. 

A sigla PPA vem do inglês Purchase Price Allocation, que em bom português em uma tradução livre, significa Alocação do Preço de Compra. 

Termos estrangeiros e muitas regulamentações envolvidas podem até dar a impressão de que o Laudo PPA é um pouco mais complicado do que realmente é, mas o fato é que ele é a representação da relação entre o preço pago por uma organização (ou parte dela) e o seu valor justo.  

Na prática, esse laudo apresenta os reais valores de ativos e passivos, tangíveis e intangíveis, de uma empresa em negociação. A grande vantagem é que o laudo PPA pode resultar em benefícios fiscais para a empresa compradora na negociação. 

Quer saber mais? Siga a leitura aqui no Blog da Integrade Consulting e descubra como você e sua empresa podem tirar proveito dele. 

Leia também! Laudo de Avaliação: Calculando o valor do seu patrimônio 

Laudo PPA: o que é o CPC 15? 

Neste ponto é importante olharmos com um pouco mais de profundidade para o CPC 15.  Essas regras do Comitê de Pronunciamentos Contábeis regulamentam vários aspectos das operações de venda/aquisição de uma empresa. 

É justamente o CPC 15 que determina como deve ser a alocação do preço de compra PPA, a mais valia e o Goodwill, além de regulamentar a baixa de benefícios fiscais e os procedimentos de reconhecimento. 

De forma mais simples, não é nada simples. São muitos procedimentos distintos e é preciso padronizá-los e aí que entra o CPC 15, que é o conjunto de regras que aprimora a relevância e a comparabilidade das demonstrações contábeis que dizem respeito a combinações de negócios. 

Assim, o CPC 15 tem como objetivo trazer maior confiabilidade nos negócios que envolvem vendas e aquisições de empresas. 

Leia também! Conheça também o CPC 01 e faça do Teste de Impairment uma vantagem para a sua empresa 

Laudo PPA: 4 passos decisivos 

Além de estarem enquadradas no CPC 15, as combinações de aquisição de uma empresa também precisam que as demonstrações contábeis estejam de acordo com as normas internacionais. Para isso, quatro passos distintos são necessários.  

1. Identificação do requerente – Esse é o primeiro passo e consiste em identificar quem obtém o controle de uma empresa ou de um negócio que foi adquirido; 

2. Determinação da data de aquisição – Mostra efetivamente a partir de qual data a combinação de negócio passa a ser efetiva; 

3. Reconhecimento e mensuração do custo de aquisição – Mostra quais são os ativos identificáveis adquiridos na combinação de negócios, além dos passivos assumidos na data da aquisição; 

4. Reconhecimento do goodwill ou o deságio– Significa mensurar o ágio ou deságio obtido na compra. É definido pela diferença entre o preço de compra e o valor justo líquido dos ativos e passivos no momento da efetivação da troca de controle do negócio. 

Leia também! Valor, Preço e Custo: Conheça as Diferenças 

Quando o laudo PPA é necessário? 

O laudo PPA é uma obrigação para qualquer empresa que tenha feito a aquisição de uma outra, ou ainda para as corporações que compraram uma participação em outras entidades incluídas no regime de tributação do lucro real.  

É esse documento que sustenta a diferença entre o valor de aquisição e o valor justo dos ativos adquiridos (o ágio ou deságio), padronizando as demonstrações contábeis às normas nacionais e internacionais. 

Por meio dele é possível apurar a diferença entre os valores contabilizados e o que de fato será pago. Para isso é preciso considerar ativos adquiridos e passivos assumidos, assim com os seus respectivos preços justos.  

Também são levados em conta estimativas de valores imobiliários, de maquinário e equipamentos, ativos intangíveis e ativos e passivos circulantes e não circulantes. 

Leia também! Ativo circulante saiba o que é e qual a sua importância 

Conte com a melhor consultoria 

Para a elaboração e um laudo PPA é necessária a presença de um profissional especializado, além de um perito independente e protocolado na Secretaria da Receita Federal.  Isso é uma garantia de que o documento tem validade jurídica, fiscal e contábil. Esses profissionais também são responsáveis pela imparcialidade das informações. 

O laudo é técnico e não pode ser contaminado por sentimentos. É bastante comum que proprietários, gestores e colaboradores tenham um apego sentimental por aquilo que foi construído ao longo do tempo. Dessa forma, contar com uma consultoria de qualidade é um trunfo para manter a imparcialidade das informações.  

Ainda tem dúvidas? Entre em contato agora mesmo com a Integrade Consulting e conheça mais sobre o assunto. É hora de dar um salto de eficiência na sua gestão! 

Como usar o QR Code no gerenciamento de inventário

qr code

Para entender melhor como o QR Code pode ajudar no gerenciamento do controle patrimonial, primeiro precisamos entender que o inventário é fundamental para conhecermos o patrimônio da empresa com exatidão, seja para fins contábeis ou em momentos de tomada de decisões estratégicas da organização.

Durante o processo de inventário de bens patrimoniais, algumas etapas são realizadas e a execução do emplaquetamento é fundamental para que o controle dos bens seja eficiente e não traga problemas no futuro. É justamente nessa hora que entra o QR Code.

Sendo mais específico, o inventário é, a grosso modo, uma base de dados bem estruturada e atualizada dos bens da empresa. Para a criação dessa base são necessários o reconhecimento e a identificação dos ativos da empresa. O uso da tecnologia do QR Code moderniza essa etapa do procedimento.

Quer saber como? Acompanhe este artigo do Blog da Integrade e dê um passo a mais em direção à excelência do seu controle patrimonial.

Leia também! O que é o Inventário de bens patrimoniais

QR Code no inventário: informações na palma da mão

Se antes um inventário inevitavelmente iria gerar uma montanha de papéis com os dados de cada um dos ativos da empresa, hoje isso não é mais necessário. Ao contrário, sistemas automatizados permite uma velocidade muito maior no acesso aos dados desses bens.

Durante o processo de inventário cada bem vai ter suas características levantadas e armazenadas. Entre os dados estão a data de aquisição, a localização física, o grau de importância no processo produtivo, se há necessidade de manutenção preventiva ou corretiva, qual é a sua vida útil individual e quais são os seus custos agregados.

Todas essas informações vão para o banco de dados e o ativo recebe uma plaqueta. É a partir dessa plaqueta que o gestor ou o responsável pelo controle patrimonial vai acessar as informações. Isso é feito por meio de uma tecnologia como código de barras, etiquetas de RFID ou o QR Code, entre outras.

Com um smartphone ou um tablet é possível fazer a leitura do QR Code e acessar todos os dados relativos ao bem. Mais do que isso, é possível fazer os mais diversos cruzamentos de dados e, dessa forma, criar relatórios para a tomada de decisões com muito mais assertividade.

Leia também! Integrade Mobile Inventory: modernize o seu inventário

QR Code no inventário: tecnologia em evolução

Modernizar o controle patrimonial é uma necessidade. Isso traz produtividade e também reduz muito as chances de erros humanos na captação de dados. Esses equívocos podem se tornar uma enorme dor de cabeça quando entram em pareceres contábeis. Erros podem, inclusive, se transformar em sanções contra a empresa.

Tendo em vista essa necessidade, as tecnologias estão em constante transformação, sempre buscando uma maior velocidade no acesso aos dados, a facilidade na manipulação dos dados e a eliminação na possibilidade de erros.

Assim, o QR Code está passando por um processo de modernização e novos recursos já estão disponíveis para quem busca otimizar o controle patrimonial. Entre as novidades podemos citar:

Micro QR Code – que permite a impressão em áreas bem menores do que as exigidas pelo QR Code tradicional;

iQR Code – uma tecnologia que permite o armazenamento de um número maior de dados;

SQRC – um tipo de código que permite restrições na leitura, preservando dados estratégicos para a gestão e aumentando a segurança da informação;

Frame QR – que torna possível a leitura em uma tela com a exibição de figuras, letras ou gráficos, ampliando as possibilidades de uso das informações.

Leia também! Emplaquetamento de Bens Patrimoniais

Tecnologia para o seu controle patrimonial

O uso de tecnologias para o controle patrimonial passa necessariamente pela escolha dos melhores recursos. Os avanços chegam muito rapidamente e a tecnologia que hoje é a mais adequada, amanhã pode já estar defasada.

Contar com o auxílio profissional de quem está em constante renovação e procurando novas ferramentas para sempre ter em mãos as melhores tecnologias é uma atitude que deve ser levada em conta.

A Integrade Consulting é uma consultoria com ampla experiência no controle patrimonial de parceiros. Nossos profissionais são especializados, têm estratégias e softwares modernos e eficientes e trazem as melhores soluções para a sua gestão de patrimônio.

Se você procura um parceiro que tenha esse know-how, é hora de conhecer a Integrade Consulting, uma empresa de referência no campo da gestão patrimonial.

Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Entre em contato com um de nossos especialistas agora mesmo e aperfeiçoe o controle dos seus ativos.

Levantamento físico: conheça o seu patrimônio

levantamento fisico

Em primeiro lugar é preciso deixar claro que há diferenças entre o levantamento físico do ativo imobilizado e o inventário. Embora não sejam iguais, esses dois processos geram inúmeros benefícios para a gestão patrimonial.


Neste momento algumas definições são importantes para aqueles que não conhece bem os conceitos:


Ativo imobilizado – É o conjunto de bens usados para a operação da empresa. O ativo imobilizado é constituído pelos bens tangíveis, ou seja, aqueles físicos, que podem ser tocados. Claro, embora existam inúmeros conceitos de empresa, na maioria das vezes ela precisa de mesas, cadeira, computadores, maquinário, veículos e uma sede (o próprio imóvel), para funcionar.


Gestão Patrimonial – Uma vez que a empresa precisa desses ativos para se manter em funcionamento, há uma necessidade de uma gestão sobre eles. Qual é a melhor hora de fazer manutenção ou de trocar um determinado item? Qual é o tempo de vida útil que cada um tem? Qual é a fatia do orçamento que essa gestão vai precisar? Todas essas questões são respondidas pela gestão do patrimônio.


Levando em conta esses dois conceitos, o levantamento físico é uma ferramenta excelente para que o gestor possa tomar decisões mais acertadas.


Neste artigo do Blog da Integrade vamos mostrar como ela é usada para responder às principais questões relacionadas ao controle do patrimônio. Siga a leitura e aprimore a sua gestão!


Leia também! Como é feito o controle do Ativo Imobilizado


Levantamento físico e a gestão do patrimônio


A gestão do patrimônio pode ser interpretada como um balanço constante que tem como objetivo o controle de custos e o acompanhamento do conjunto de bens de uma empresa. Mas o que realmente isso significa?


Imagine uma empresa que os colaboradores usem como ferramenta de trabalho tablets para fazer vendas no dia a dia nas ruas. Essa corporação tem centenas de vendedores que não podem ficar parados.

Os tablets que eles usam, como qualquer outro equipamento, apresentam problemas de tempos em tempos. Além disso, em algum momento, cada um desses equipamentos vai chegar ao fim da sua vida útil e precisará ser trocado.


Assim, essa empresa precisa de uma equipe de manutenção e de tablets extras para substituírem aqueles que porventura apresentam defeitos, evitando que os vendedores fiquem ociosos.


Esse vai e vem dos ativos pode gerar uma confusão generalizada. A falta de controle coloca a gestão à beira de um penhasco e qualquer passo em falso pode significar um colapso em toda a operação.


Sem os tablets, os vendedores não conseguem vender, a equipe de entrega ficará ociosa e o pessoal do estoque sentirá o impacto. Toda a operação, que deveria funcionar como uma engrenagem perfeita, acaba por ser paralisada devido a falta de um bom controle do patrimônio.


Claro, estamos simplificando bastante a questão. Essa mesma empresa que usamos como exemplo é muito mais complexa, tem veículos que também precisam de manutenção, uma sede física que precisa eventualmente de reformas, computadores que se desgastam, entre outros ativos que precisam de atenção constante.


A gestão patrimonial é a área que evitará esse tipo de colapso e, além disso, vai preparar o caminho para que a equipe contábil tenha todos os dados para cumprir as obrigações fiscais, evitando sanções. Dentro dessa gestão, o levantamento físico é fundamental.


Leia também! O que é Gestão do Patrimônio


Levantamento físico x inventário patrimonial


O levantamento físico do ativo imobilizado é a formação de um cadastro físico de bens, com propósito de gestão patrimonial. Ele deve responder onde estão os ativos, qual o grau de importância deles no processo produtivo, se há necessidade de manutenção preventiva, corretiva, preditiva, qual é a sua vida útil individual e quais são os seus custos agregados.


Você pode até imaginar que esse conceito é o mesmo que o de um inventário, mas essa conclusão é errada.


O inventário é um estudo mais completo, que tem o levantamento físico como uma de suas etapas, mas também compreende levantamento contábil e conciliação, saneamento, implantação de normas e adequação de procedimentos.


Ou seja, os dois processos fazem parte do controle do patrimônio, mas têm níveis de detalhamento distintos. Todas essas informações ajudam a mapear quais são as fraquezas, fortalezas e urgências que a empresa tem no campo da infraestrutura.


Leia também! A diferença entre Levantamento Físico de Bens e Inventário Patrimonial


O melhor levantamento físico


Se você leu com atenção esse artigo, já deve ter percebido o alto valor estratégico que o levantamento físico e o inventário têm na gestão de uma empresa. Esse tipo de serviço pode ser inclusive um diferencial no custo final do produto da empresa.


A economia gerada por uma boa gestão patrimonial pode ser repassada para o produto final, que terá um custo mais baixo e um poder de enfrentamento ao produto do concorrente muito melhor. Esse é um importante diferencial competitivo.


Contar com parceiros que tenham pleno conhecimento de todos esses pontos é um caminho certeiro para o sucesso. Uma boa consultoria especializada conta com profissionais com ampla experiência e que estão em constante processo de atualização para conhecer as técnicas e métodos mais modernos para oferecer os melhores serviços.


Se você procura esse tipo de serviço de controle patrimonial, é hora de conhecer uma empresa com essas características. Esse é o caso da Integrade Consulting.


Se você ainda tem dúvidas sobre o assunto, entre em contato com um de nossos especialistas agora mesmo e dê faça a mais perfeita preparação para a sua auditoria.

Integrade Mobile Inventory: modernize o seu inventário

imi

Quando falamos em inventário logo o assunto do controle patrimonial tem que ser levado em conta. Afinal, o inventário, a grosso modo, é uma listagem dos ativos da empresa, e é claro que é um passo fundamental para o controle dos ativos.


Ter uma boa gestão nessa área faz com que o risco de que ocorram sanções devido a pareceres incompletos ou incorretos junto ao Fisco, assim como é também uma excelente ferramenta para aumentar a assertividade das tomadas de decisão da administração.


O gestor que tem as informações mais corretas pode planejar com muito mais precisão a hora exta de fazer trocas ou manutenção de maquinário, produtos de informática, veículos e até reformas nos imóveis, cuidar da preservação dos mesmos e ainda evitar fraudes. Com as informações corretas, os recursos são usados na hora certa e de forma muito mais precisa.


Por isso, é óbvia a necessidade de modernizar essa área de gestão. Um aplicativo como o Integrade Mobile Inventory tem exatamente esse objetivo. Quer saber como? Acompanhe este artigo do Blog da Integrade e modernize você também a gestão do seu inventário!


Leia também! Gestão Patrimonial: 5 conceitos que você precisa conhecer


O que é o inventário?


Antes de falarmos sobre a tecnologia em si, é importante estabelecer o que exatamente é o inventário. Ele é uma listagem completa, com a descrição de todo o conjunto de ativos imobilizados da empresa. Informações como a data de aquisição, estado de conservação, localização física entre outras estão no inventário.


Assim, o inventário de imobilizado é um grande compilado de informações sobre os bens da empresa. É a partir dele que o gestor tem uma visão clara sobre a existência de cada bem, seu estado de conservação e o objetivo que ele tem nos processos de trabalho.


Além disso, o inventário permite a observância orçamentária de cada ativo. Ou seja, em qual centro de custo está cada item e qual o impacto que o tempo tem sobre ele, estabelecendo parâmetros para a mensuração de defasagens de uso e obsolescência


Com tantas informações, os caminhos da gestão ficam muito mais claros, as tomadas de decisão são mais confiáveis, é possível criar políticas de investimentos e fazer da gestão patrimonial um verdadeiro diferencial competitivo.


Quando falamos de tantos dados, é óbvio que a tecnologia da informação hoje é uma ferramenta fundamental para a otimização desse processo. E é justamente nesse momento que um aplicativo como o Integrade Mobile Inventory entra em cena.


Leia também! Inventário Patrimonial passo a passo


Funcionalidades do Integrade Mobile Inventory


O Integrade Mobile Inventory (IMI) é um software desenvolvido para automatizar a gestão de inventário de ativo fixo. Ele foi desenvolvido em linguagem de última geração para automatização de todo o processo de inventário e revisão física de ativo fixo.

O aplicativo pode ser usado em smartphones ou em outros dispositivos móveis, permitindo a análise, acompanhamento e auditoria dos serviços, desde a preparação, até as validações ao término do inventário.


O IMI transmite dados online e em tempo real. Assim, os gestores podem acompanhar com precisão as mudanças do seu ambiente, com toda infraestrutura tecnológica necessária para gerenciamento do controle patrimonial e de seus inventários.
Entre as funcionalidades do aplicativo estão:


● Recebe e coleta dados encontrados através da verificação realizada in-loco dos itens, podendo ser incluídos caso não estejam na base contábil, devido aquisição recente ou por estarem em centros de custos inadequados;
● Fotografa equipamentos;
● Captura as coordenadas geográficas (UTM);
● Fornece informações atualizadas, por local, setor, ou área de risco, permitindo um gerenciamento com eliminação de erros de transcrição de dados;
● Eliminação da escrita manual com leitora de código de barras;
● Digitação dos dados e registros das características dos itens por código e tabelas parametrizáveis;
● Módulo de processo de trabalho com controle de equipes;
● Controle de numeração ou levantamentos faltantes;
● Emissão imediata de relatórios de análise, de bens pendentes ou não localizados em campo;
● Regulariza o cadastro de bens patrimoniais dos registros com os bens transferidos de centro de custo;
● Controle físico, inventário simultâneo de um ou mais centro de custos;


Leia também! Vale a pena terceirizar o controle de patrimônio da sua empresa?


Tenha o melhor parceiro


Modernizar a gestão, em todas as suas áreas, é hoje uma necessidade. A velocidade das informações oferece oportunidades enormes para qualquer etapa do processo nãos quais as nossas vidas profissionais estão envolvidas.
Perder tempo pode significar o não aproveitamento dessas oportunidades. Tomar decisões baseadas em informações que não são exatamente realidade em um determinado momento pode ser a diferença entre um grande acerto ou um erro.


Se você procura um aplicativo perfeito para modernizar o seu processo de inventario, é hora de conhecer o Integrade Mobile Inventory, desenvolvido pela Integrade Consulting, uma empresa de referência no campo da gestão patrimonial


Se você ainda tem dúvidas sobre o assunto, entre em contato com um de nossos especialistas agora mesmo e aperfeiçoe os seus processos.

Como aproveitar a expertise de parceiros no Outsourcing Patrimonial

O outsourcing patrimonial é um reforço estratégico dos processos de controle do conjunto dos bens de uma empresa. Ele significa dividir o controle patrimonial com um parceiro que tenha a expertise necessária para fazer desse processo um importante diferencial competitivo.


Se você é um gestor já deve saber que administrar o ativo fixo da empresa não é uma tarefa das mais simples. O controle patrimonial exige pessoal conhecimento tecnológico, financeiro, contábil e fiscal.


Claro, nem sempre uma empresa tem os colaboradores preparados para esse desafio. Sendo assim, contar com uma consultoria especializada que tenha todo o conhecimento e as ferramentas necessárias para esse trabalho é uma vantagem que tem que ser considerada.


Leia também! Outsourcing e terceirização: conheça as diferenças


Outsourcing x terceirização


Em primeiro lugar é importante não confundir o outsourcing de processos com a terceirização. Os dois conceitos são parecidos, mas a atuação de cada um se dá em uma camada diferente de importância dentro da empresa.


A terceirização é o controle de processos mais simples e ligados a uma camada mais simples de funcionamento, ainda que tenha uma grande importância no dia a dia.


Bons exemplos disso são as empresas terceirizadas que prestam serviços de limpeza e segurança. Obviamente elas têm uma função importantíssima, mas isso se dá em nível operacional, e não estratégico.

Explicando de outra maneira, os serviços terceirizados não têm poder de decisão sobre os processos e não requerem grandes conhecimentos técnicos, no entanto definitivamente são de grande importância para qualquer empresa.

Já quando falamos de outsourcing, o foco é uma mão de obra altamente especializada. Dois dos principais exemplos desse tipo de serviço são o outsourcing em tecnologia da informação e no controle patrimonial, mas também há serviços em áreas como a comunicação ou a jurídica, por exemplo.

Leia também! Investir em Outsourcing para Controle Patrimonial é uma boa ideia?

Aproveite o conhecimento técnico dos parceiros

O foco é importante para qualquer profissional. Se uma empresa, por exemplo, produz e vende um determinado produto, queremos profissionais focados no processo de produção e outros voltados para o contato com os clientes e nos processos de venda (inclusive a distribuição).

Ainda assim, essa mesma empresa também precisa se preocupar com muitas outras questões, como a comunicação, a tecnologia da informação, a jurídica, a contábil e a de controle do patrimônio.

Colocar um líder da produção ou um gerente de vendas para cuidar dessas questões, que têm grande importância, mas não são exatamente parte do core business, é uma estratégia fadada ao insucesso. Ou seja, ele não vai cumprir bem nem o papel que realmente se espera dele (produzir ou vender) e nem as demandas importantes que os outros processos exigem.

Por outro lado, um serviço de outsourcing libera o colaborador para que ele trabalhe no que ele realmente conhece, enquanto os demais processos estão nas mãos de profissionais altamente especializados.

Entender esse grau de especialização e saber dividir as informações (que muitas vezes são sensíveis e estratégicas) são as melhores maneiras de aproveitar a expertise dos profissionais do serviço de outsourcing.

Esses especialistas vão analisar os dados, promover os processos, e trazer para o gestor da empresa um panorama técnico e científico sobre a questão que está sendo analisada. Note que o outsourcing é uma consultoria, e a decisão final sobre cada tema cabe à empresa contratante. Ou seja, não há perda de autonomia.

Leia também! Vale a pena terceirizar o controle de patrimônio da sua empresa?

Vantagens do outsourcing patrimonial

O controle do patrimônio otimiza o uso dos bens da empresa. As compras e as manutenções são cuidadosamente analisadas, fazendo um uso muito mais inteligente dos recursos. Além disso, ele traz segurança contábil, uma vez que evita sanções que poderiam nascer devido a erros na execução de pareceres.

Assim, contar com um serviço de outsourcing patrimonial significa:
● Aperfeiçoar seu processo interno;
● Atualizar o processo de forma tecnológica;
● Aumentar seus resultados de produtividade;
● Adequar as atividades segundo as leis e normas vigentes do segmento de mercado que atua;
● Reduzir o tempo de resposta a possíveis mudanças no macro e micro ambiente de sua organização.

Leia também! As vantagens do outsourcing patrimonial

Confiabilidade é a chave do Outsourcing

Note que ao contratar um serviço de outsourcing de processos, você estará dividindo questões estratégicas da sua empresa com pessoas de fora dela. É claro que isso exige um alto grau de confiança.

Pesquisar muito, conferir a avaliação de parceiros e conversar com outras empresas que já tenham usado um serviço deste tipo é uma forma de encontrar o parceiro ideal.

Se você procura um serviço de Outsourcing Patrimonial perfeito e confiável, é hora de conhecer uma empresa com essas características. Esse é o caso da Integrade Consulting.

Se você ainda tem dúvidas sobre o assunto, entre em contato com um de nossos especialistas agora mesmo e dê faça a mais perfeita preparação para a sua auditoria.

×

Hello!

Click one of our contacts below to chat on WhatsApp

× Entre em contato