Logo_integrade_Consulting-Horizontal

Avaliação de bens: fins de garantia

Compartilhe esse post

Não é incomum no mundo dos negócios a necessidade de um aporte de recursos. Um empréstimo ou um financiamento bancário, por exemplo, podem ser a solução ideal para um problema momentâneo ou para a uma boa oportunidade de crescimento. Contudo, os bancos exigem garantias que podem ser resgatadas no caso de inadimplência e a Avaliação de Bens para Fins de Garantia é a melhor solução neste caso.

A empresa que possui este tipo de avaliação tem uma probabilidade bem maior de conseguir os recursos junto às instituições financeiras, e com melhores taxas, já que tem maior confiabilidade.

Além disso, a corporação que tem uma Avaliação de Bens para Fins de Garantia correta pode usá-la em outras transações, como a dação em pagamento, que é o procedimento quando o credor permite que o devedor quite a dívida com o uso de algum bem, ausente originalmente na obrigação de pagamento.

Se você ainda não conhece essa avaliação ou está pesquisando para entender melhor o seu funcionamento, confira este artigo!

Este é um processo técnico no qual é elaborado um laudo, seguindo as normas estabelecidas por entidades como ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), IBAPE (Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia) e INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

É importante citar que o laudo deve ser emitido por um profissional perfeitamente habilitado, como um engenheiro de avaliação.

As regras para a emissão do laudo também podem apresentar algumas diferenças entre as exigências de uma instituição bancária ou outra. Explicando melhor, um banco estabelece os riscos para cada operação de empréstimo de acordo com requisitos que podem variar entre uma instituição e outra.

Assim, a Avaliação de Bens Para Fins de Garantia precisa atender perfeitamente as exigência de cada banco para a obtenção dos recursos com um valor mais baixo de juros.

É possível avaliar imóveis ou também máquinas e equipamentos que compõe o ativo imobilizado da empresa. Em ambos os casos a finalidade é usar o seu valor potencial como garantia.

Como já foi dito, todo o processo necessita de um profissional especializado, uma vez que há muitas formalidades que devem ser cumpridas para a perfeita elaboração do laudo. Ao todo, o processo está dividido em várias etapas:

1 – Análise da documentação:

É quando a documentação básica dos bens é verificada. Entre outros, são analisados registros de imóveis, IPTU e plantas (quando há imóveis envolvidos); notas fiscais e projetos (no caso de máquinas e equipamentos).

2 – Vistoria:

No caso de imóveis, são levados em conta a localização, as condições de uso do imóvel, padrão construtivo, entre outros muitos aspectos. No caso de máquinas e equipamentos são observados as condições de uso, o histórico de manutenção e a vida útil restante do bem.

3 – Coleta de dados:

É o momento em que é efetuada uma pesquisa de mercado para o levantamento de valores praticados em transações com imóvel semelhantes na região. Quando se trata de máquinas e equipamentos, a pesquisa é feita com os valores praticados por fornecedores e concorrentes.

4 – Avaliação:

Para os imóveis, o engenheiro responsável define qual método de avaliação será utilizado. Nesta etapa ele analisa se o mais adequado na situação é o método comparativo, o evolutivo, o involutivo, a inferência estatística ou a conjugação de mais de um método. Da mesma forma, quando se trata de máquinas e equipamentos, é feito o cálculo do valor a partir da pesquisa de mercado e da vida útil econômica do ativo.

5 – Finalização do laudo: 

Por fim é elaborado o Laudo de Avaliação para fins de Garantia, no qual constam os valores de mercado e de liquidação forçada, que é determinada por condições específicas, entre elas a possibilidade de liquidez do imóvel, e as atuais condições do mercado.

A validade deste laudo varia de acordo com a instituição bancária e também do produto ou da operação financeira em questão. Isso significa que a avaliação só deve ser feita quando há a necessidade do pedido de um empréstimo? A resposta é não!

É importante notar que nem sempre um empréstimo significa buscar recursos para tirar a empresa de uma enrascada. O mercado oferece oportunidades variadas de negócios e a possibilidade de buscar recursos para uma fusão ou para o investimento em um novo produto ou serviço é real.

Em alguns casos, a agilidade para resolver uma negociação significa o sucesso ou não da operação. Assim, estar preparado para qualquer possibilidade pode ser a justamente a ferramenta para a conquista dos melhores resultados.

Se você ainda tem dúvidas sobre a avaliação de bens para fins de garantia. Entre em contato com um de nossos especialistas agora mesmo!

Compartilhe esse post

Explore mais

Controle Patrimonial

Controle patrimonial na área da saúde

Realizar o controle patrimonial de uma empresa (inclusive no setor da saúde) é uma das melhores maneiras de manter uma boa gestão financeira do negócio e otimizar uma série de

plugins premium WordPress

Está interessado em algum dos nossos serviços?

Entre em contato agora mesmo!

×

Hello!

Click one of our contacts below to chat on WhatsApp

× Entre em contato